Ballet

balfdhfk

Eu estava passando por um momento um tanto quanto difícil, sabe? Me sentia inútil, mesmo tendo a escola; todos os meus amigos faziam alguma coisa menos eu. Daí veio a ideia: começar a assistir aulas de ballet.

Sempre gostei e fiz ballet, mas estava parada há, mais ou menos, uns 6 anos, então resolvi voltar, começar do zero. Então, há quase 8 meses quando eu começo a aula, o alongamento, aquela musica clássica entrando na minha cabeça, tudo desaparece. Esqueço meus problemas para me concentrar em fazer o passo certo e aprender como controlar minha postura. Durante uma hora, duas vezes por semana eu faço isso, e tem me feito muito bem.

Além de ter ajudado bastante a minha saúde mental, o ballet tem suas vantagens na saúde física: melhora a postura, a flexibilidade, a resistência, você aprende a lidar melhor com a dor física – que, acredite, é bem grande, principalmente no começo – e com a pressão e emagrece (se você for magrela que nem eu também tem uma vantagem: cria corpo).

Enfim, quando eu pensei em fazer as aulas não pensei muito em ser uma bailarina e dançar para famosas companhias, mesmo porque já estou velha demais pra isso,não pensei em chegar já arrasando e colocando sapatilha de ponta e fazendo aqueles passos dificílimos que a gente vê no we ♥ it, pensei só que estaria fazendo algo que eu gostava, e cada progresso e evolução já seria lucro.

Essa semana fiz meu exame para passar de ano e, uma semana antes, quando eu perguntei para a minha professora em que ano eu estava e para qual ano eu ia, só pra saber o nível de dificuldade, ela falou que era para eu estar indo pro primeiro, mas que ela ia me colocar no primeiro e eu ia fazer prova pro segundo. Confuso? Tá, vou simplificar: ela me pulou um ano, então fiz exame para ir para o segundo ano. Ainda na semana passada, conversando com uma amiga, do ballet mesmo, falei que achava que ela tinha me pulado por dó, por causa dos meus problemas de saúde (nada sério, só um probleminha na coluna que me faz ter uma dificuldade que eu não teria se tivesse a coluna retinha) e ela me falou que talvez eu tenha interpretado errado; talvez ela tenha me avançado porque acha que eu sou capaz de me esforçar mais ano que vem e colocar a ponta, que eu sou capaz de superar uma dificuldade que meio que não tem cura.

Foi quando eu me dei conta de que eu não tinha conseguido só um hobbie, um escape da minha vida e dos meus problemas, tinha adquirido amigas também. Estou tão acostumada a ser pessimista e fatalista que não percebi que, embora alguns outros amigos antigos tenham me deixado pra trás, ou se afastado eu tinha conseguido mais, não que um substitua o outro porque cada amigo é diferente, mas fui me sentindo menos sozinha. E, além, de tudo isso, aquelas meninas, do meu ballet, são minhas amigas por um motivo: todas nós vemos o ballet como um escape; algumas mais que as outras, mesmo a que é mais pressionada pela família para dançar simplesmente ama isso.

E quanto ao meu exame? Eu não sei se eu fui muito bem, para falar a verdade, mas faz parte, todo mundo erra, eu não tenho pressa nenhuma em me formar e ser profissional, aliás, nem sei se algum dia vou chegar a ser profissional, o que me importa não é ser muito boa ou muito ruim, porque eu sou jovem, e mesmo se não fosse, não entrei nessa para me preocupar com as coisas. Não quero que o ballet seja algo que me tire o sono ou me perturbe, quero que ainda seja aquela coisinha sagrada, que me faz esquecer que eu tenho vida fora daquela sala cheia de espelhos.

Na minha opinião, todo mundo deveria ter uma válvula de escape da realidade. Algo que faça com que você se sinta leve.

Uma vez li num livro que, ao mesmo tempo que insustentável, a leveza é essencial. Por isso acredito no equilíbrio, como já falei em algum outro post, a vida não pode ser leve demais nem pesada demais.

E você? O que faz com que você se sinta leve, feliz, tranquila (o) e/ou segura (o)?

Besitos, Carol.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s